Salário mínimo Japão: tudo que você precisa saber

2 min de leitura

eduardo Especialista em SEO e produção de conteúdo, já atuei em diversas empresas de renome no Brasil e exterior. Com vasta experiência em temáticas financeiras, gosto de ajudar as pessoas a tomarem melhores decisões com seu dinheiro!
bandeira japão

O Japão é um dos países que mais atraem brasileiros para morar. Mas antes de arrumar as malas e mudar de vez para o oriente, você sabe qual é o salário mínimo do Japão e como é a vida por lá?

Seja para arranjar um trabalho ou apenas para viajar e conhecer a cultura, é importante entender como é o estilo de vida dos japoneses e a relação deles com gastos e ganhos. Continue a leitura e veja qual é o salário mínimo no Japão e as diversas oportunidades de remuneração que o país oferece. Confira!

Qual é a média salarial no Japão?

No Japão, o salário depende da região onde a pessoa é contratada. O país é dividido em 47 prefeituras (conceito diferente do que conhecemos) e a moeda oficial é o Iene (¥). Mesmo não tendo muito destaque na lista das moedas mais valiosas do mundo, é uma moeda forte e com alto poder de compra.

Cada prefeitura estabelece as suas regras, definidas após acordos oficiais com o governo. Diferentemente do Brasil, o salário mínimo no Japão é calculado por hora, que varia de 100 a 1500 ienes por hora trabalhada. Mas, vale lembrar que além da região, fatores como província, turno e até mesmo o sexo influenciam nesse valor.

Quanto se ganha por dia no Japão?

Devido ao fato da remuneração ser por hora, o valor que se ganha por dia no Japão depende da quantidade de horas trabalhadas. A carga horária média é de 8 horas por dia e 40 horas semanais, mas é comum algumas pessoas optarem por trabalhar mais para ganhar hora extra.

Então, para saber quanto se ganha por dia no Japão, basta multiplicar a média da cidade pela quantidade de horas trabalhadas. Veja como anda os valores da hora em algumas cidades:

  • Tóquio – 958 ienes
  • Kyoto – 856 ienes
  • Chiba – 868 ienes
  • Tottori – 738 ienes
  • Okayama – 781 ienes
  • Hyogo – 884 ienes
  • Hiroshima – 818 ienes
  • Nagasaki – 737 ienes

Quais os empregos mais procurados no Japão?

Não é qualquer pessoa que pode trabalhar no país. Estrangeiros precisam de um visto de trabalho, o visto de turismo não é permitido para esta finalidade. Porém, o governo japonês só concede essa permissão para quem é descendente até da terceira geração, mais conhecidos como sansei.

E para quem cumpre os requisitos necessários para o visto, os postos de trabalho mais comuns para estrangeiros são:

  • Professor de inglês
  • Profissional de TI
  • Tradutor ou intérprete
  • Vendedor
  • Militar
  • Garçom
  • Atendente
  • Fábricas
  • Kombinis (lojas de conveniência)

E não podemos esquecer do trabalho remoto! A pessoa pode trabalhar de casa e receber o dinheiro diretamente na sua conta bancária. Neste modelo de trabalho, as vagas mais procuradas são, também, os da área de TI.

Como funciona a aposentadoria no Japão?

Os benefícios da aposentadoria no Japão são concedidos por três motivos: morte, invalidez ou idade. Para se aposentar por idade, a legislação japonesa exige pelo menos 10 anos de contribuição, sendo que a pessoa só recebe o valor integral após 40 anos contribuindo com a previdência. A idade mínima, para ambos os sexos, é de 65 anos.

Há duas formas para se inscrever na previdência. Uma é para desempregados e autônomos e a outra é para quem está empregado. Para essa segunda modalidade, é necessário ter ao menos um mês de contribuição.

E então, o que achou do conteúdo? Assine a newsletter da Husky e receba novidades e outros conteúdos como este diretamente na sua caixa de e-mail.

eduardo Especialista em SEO e produção de conteúdo, já atuei em diversas empresas de renome no Brasil e exterior. Com vasta experiência em temáticas financeiras, gosto de ajudar as pessoas a tomarem melhores decisões com seu dinheiro!