Onboarding digital: como inovar no cadastro de clientes?

3 min de leitura

Marília Bafutto Conteúdo escrito em parceria com a idwall.
onboarding digital

A transformação digital trouxe inovação para inúmeros processos organizacionais e, dentre eles, o processo de cadastro de clientes. O onboarding digital consiste na construção de um relacionamento entre cliente e empresa, em que o cliente se cadastra em uma empresa para acessar seus produtos e serviços, realizado de forma digital.

O processo de onboarding digital é mais do que uma burocracia necessária nas organizações, é uma vantagem competitiva capaz de aumentar a retenção de usuários e garantir toda a segurança e compliance do seu negócio. Continue a leitura para entender como inovar no cadastro de clientes na sua operação!

Clique no tópico de sua preferência!

    O que é onboarding digital?

    O cadastro de clientes é considerado a primeira etapa da jornada de compra para quem deseja construir uma relação com a empresa. Realizado de forma online, no onboarding digital a empresa realiza todos os procedimentos necessários para cadastrar a pessoa, ou empresa, que deseja acessar seus produtos ou serviços.

    Esses procedimentos consistem em coletar informações e dados de identificação que permitem com que a empresa saiba com quem está se relacionando, e tenha a certeza de que a pessoa, seja física ou jurídica, é realmente quem diz ser.

    As informações que as empresas exigem para o cadastro durante o onboarding digital variam de acordo com as medidas regulatórias do seu segmento em específico e das informações necessárias para que a operação funcione. Com um processo de onboarding digital, uma empresa pode identificar uma pessoa com facilidade e segurança.

    Segundo o levantamento Global Identity and Fraud Report, realizado pelo Serasa em 2021, 8 em cada 10 empresas já estão adotando uma estratégia para identificação e reconhecimento de clientes.

    Por que implementar um onboarding digital de clientes?

    Frente ao aumento do fluxo de usuários no ambiente digital, as empresas passaram a adaptar suas operações e processos para atender essa demanda. O cadastro de clientes feito de forma online abre possibilidades para que usuários mal intencionados tentem se aproveitar da operação, e porventura, fraudar o processo.

    Em 2021, de acordo com o Indicador de Tentativas de Fraude da Serasa Experian, foram registrados 4,1 milhões de tentativas de fraude e movimentações suspeitas no Brasil. O número é alarmante para as organizações que já se conscientizaram quanto a necessidade de um onboarding digital mais robusto que identifique os possíveis fraudadores no processo.

    Podemos exemplificar tal fato com o estudo da Juniper Research que identificou que os gastos das organizações com serviços de prevenção e detecção de fraude excederão US$ 11,8 bilhões globalmente em 2025.

    Portanto, um onboarding digital estruturado é uma medida de segurança nas organizações que faz parte de estratégias de gerenciamento de riscos, evitando com que usuários mal intencionados causem prejuízos tanto financeiros, quanto morais, para essas empresas.

    Quais os benefícios do onboarding digital?

    Além da prevenção de fraudes, o onboarding digital influencia diretamente na percepção do cliente quanto à empresa. Por si só, o fato de ser realizado de forma online já resguarda o tempo dessas pessoas, e possibilita com que o processo se torne mais ágil.

    Ao invés de se dirigir a uma agência bancária, por exemplo, para realizar a abertura de contas, hoje na maioria das instituições financeiras é possível ser feito direto pelo aplicativo. Alguns bancos permitem também a solicitação de crédito realizado de forma online.

    Uma pesquisa realizada pela Capgemini ressalta ainda que, 75% dos clientes pesquisados são atraídos pelos serviços econômicos e contínuos das fintechs, aumentando significativamente suas expectativas com o banco digital.

    Portanto, podemos concluir que um onboarding digital influencia diretamente na experiência do usuário, na prevenção de fraudes e também, auxilia as empresas no cumprimento das medidas regulatórias do seu setor.

    Por exemplo, aplicativos de mobilidade e empresas do ramo de transportes são obrigadas a verificarem se os motoristas estão aptos a dirigir a partir da análise e validação da CNH dos mesmos.

    Ressaltando a importância de um onboarding digital que realize a verificação das informações de usuários, dados da idwall apontam que, 1 a cada 10 motoristas verificados pelo Background Check, foram invalidados por não estarem aptos ou regularizados na ANTT para transportar cargas em território nacional.

    Como inovar no cadastro de clientes com o onboarding digital?

    A tecnologia é aliada de um onboarding digital rápido, prático e seguro. Para inovar no cadastro de clientes, contar com soluções que automatizam as etapas do processo reduz a chance de erros manuais, de digitação por parte de usuários, e até mesmo, aumenta a produtividade do backoffice nas empresas.

    Soluções que realizam a extração automática dos dados de documentos de identificação, por exemplo, agilizam o processo e torna a experiência do usuário mais agradável por não ter que digitar manualmente.

    Outra solução que vem sendo adotada pelas instituições são as tecnologias de reconhecimento facial, utilizadas como uma camada a mais de segurança para autenticar usuários que certificam que a pessoa é realmente a mesma da foto do documento enviado.

    E, além disso, para auxiliar na verificação dos dados informados pelo cliente, soluções que contam com tecnologias que realizam buscas automáticas em fontes públicas e privadas de dados para validar esses dados, ajudam as empresas a agilizar o processo de onboarding digital de clientes e parceiros, sem deixar de lado a segurança do seu negócio.

    Portanto, o onboarding digital realizado com as soluções certas torna o seu negócio mais seguro, garantindo processos ágeis e confiáveis para validação de identidade, compliance e mitigar riscos.

    Marília Bafutto Conteúdo escrito em parceria com a idwall.