Como socializar ou fazer networking se meu trabalho é remoto?

2 min de leitura

O trabalho remoto proliferou durante a pandemia. Algumas pessoas amaram, outras odiaram. Uns estão torcendo para voltar ao escritório, outros não querem voltar nunca mais, e outros ainda vão pelo caminho híbrido: alguns momentos no escritório, outros em casa.

Acontece que o trabalho remoto não foi criado para a pandemia, e muito do que se viu nesse período difícil foi uma adaptação forçada e às pressas para um modelo que não era o preferido pela maioria dos líderes das empresas naquele momento.

Para o conceito remoto funcionar, é preciso ir muito além de “não ir ao escritório”, e quando falamos sobre networking, esse é um assunto muito pouco compreendido. Algumas frases comuns:

“Eu quero conhecer pessoas novas, ter um círculo de amizades no trabalho.”

“Se eu não vou mais à faculdade, à igreja e nem ao escritório… como fazer networking? Ou como não ser um solitário?”

A resposta das empresas gambiarradas no remoto

No desespero, as empresas usam a criatividade para manter a convivência, por exemplo:

  • Ficando todas as pessoas do time conectadas em call o dia inteiro, majoritariamente em silêncio. Se você quer falar com alguém, basta chamar a pessoa. É como estar no escritório!
  • Marcando um happy hour virtual toda quinta de tardinha.
  • Fazendo dinâmicas de quebra gelo virtual, para que as pessoas possam descontrair e se conhecer. Alô, RH!

Nada disso está errado, cada empresa e cada time sabe onde o calo aperta. Mas existe vida além do trabalho!

Ampliando os horizontes

A gente é remoto na Husky desde o dia 1, quatro anos antes da pandemia.

Aqui estão algumas formas de socializar e fazer amigos, tanto virtuais quanto reais, enquanto trabalha remoto:

  1. No remoto você é livre para trabalhar de lugares diferentes. Você pode passar algumas semanas ou meses em casa, sozinho ou com a família. Depois algum tempo próximo da casa dos seus pais, avós ou primos. Depois na cidade onde você fez faculdade, revendo o pessoal que ficou por lá. Depois algum tempo fora do país (depende da sua relação contratual com a empresa). Depois algum tempo na praia, na época que tem mais turistas e festas. O limite é sua criatividade.
  2. Se você gosta de escritório com pessoas, trabalhe de um coworking. O mercado de coworkings se desenvolveu muito. Hoje você pode alugar uma mesa com cadeira, ou sala, e ter um endereço para ir trabalhar todos os dias, em qualquer cidade que tenha esse serviço disponível (qualquer cidade grande ou média). Nesse escritório tem várias pessoas que fazem o mesmo que você: preferem sair de casa e encontrar pessoas, do que trabalhar em casa sozinhas. Você faz networking com elas, almoçam juntos, fazem happy hours, combinam algo diferente para o final de semana e por aí vai.
  3. Misture as duas sugestões anteriores. Trabalhe de vários coworkings ao redor do mundo, 2 meses em cada um. Depois vá para a próxima cidade. Volte depois de algum tempo (6-12 meses) para os lugares onde mais gostou, reveja os amigos que fez por lá, passe mais um tempo com eles.
  4. Pratique esportes. Tem a turma do jiu-jitsu, do clube de corrida, do crossfit, da bike, do futebol… esse pessoal sai para comer sushi, combina de assistir MMA na casa do João, ou ir na festa junina, conhecer o bebê da Maria que nasceu… você pegou a ideia.
  5. Conheça outras pessoas que trabalham remoto. Existem pessoas viajando pelo mundo enquanto trabalham. A Nomadlist é uma comunidade real, com mais de 30 mil pessoas reais (e interessantíssimas) que viajam pelo mundo e marcam eventos para se conhecer. Existem outras empresas e iniciativas focadao nessas pessoas. É um mercado em expansão. Esse pessoal combina cidades para esquiar, para eventos culturais ou de negócios, para surfar em Portugal, e por aí vai.
  6. Faça networking com as pessoas que trabalham com você. Combinem uma viagem de férias juntos. Combinem uma hacker house: vocês alugam juntos uma casa legal por 1 mês ou mais, vão para lá e ficam juntoas, morando, trabalhando, conhecendo a região onde estão e socializando. Bônus: convidem amigos que trabalham remoto e não são da sua empresa.

O trabalho remoto ainda está nos seus primeiros passos, e você pode inventar o seu modelo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.