Como conseguir uma vaga de tecnologia no exterior?

4 min de leitura

eduardo Especialista em SEO e produção de conteúdo, já atuei em diversas empresas de renome no Brasil e exterior. Com vasta experiência em temáticas financeiras, gosto de ajudar as pessoas a tomarem melhores decisões com seu dinheiro!
trabalhar no exterior como dev

Além de ser um país muito conhecido por sua belezas naturais e futebol, nos últimos anos o Brasil se tornou uma grande referência na formação e contratação de profissionais da área da tecnologia.

Nesse artigo, em parceria com a GeekHunter, iremos falar tudo sobre como conseguir uma vaga de tecnologia no exterior e tirar as principais dúvidas sobre o assunto. Confira!

Por que empresas da América do Norte contratam no Brasil?

De acordo com pesquisas da Daxx, a região da LATAM tem tantos trabalhadores altamente qualificados em tecnologia que atualmente é o local mais procurado pelas empresas de tecnologia ao redor do mundo para terceirizar seu trabalho de desenvolvimento de software.

Falta de desenvolvedores na América do Norte

O fenômeno chamado de “developer shortage” não se restringe ao Brasil, como também é ainda mais forte na América do Norte. O que é o “developer shortage”? Em tradução livre, é a falta de talentos tech (nesse caso, desenvolvedores) para suprir a gigantesca demanda mundialmente.

Segundo pesquisa da CNBC, a falta de desenvolvedores nos Estados Unidos tem tudo para ser ainda mais alarmante em 2022: o número de vagas de TI não preenchidas chegou a mais de 918000 no fim de ano 2021 e até 2030, o número deve crescer em 22%.

Além disso, a maioria das empresas não possuem um fluxo de caixa tão grande para pagar os altos salários de profissionais experientes do seu país, como Estados Unidos e Europa.

Com isso, as empresas geralmente começam a procurar profissionais em regiões como Ásia, África ou Leste Europeu. Essas regiões possuem alguns aspectos negativos, como diferenças de fuso horário, cultura e expectativa de salário incompatível.

Com a cotação do Dólar e Euro cada vez mais alto (1 USD = cerca de 5 BRL), as empresas estrangeiras veem no Brasil uma ótima oportunidade de contratar profissionais de excelente qualidade, pagando um salário um pouco abaixo da média do seu país de origem.

Além disso, quando falamos de empresas na América do Norte, o Brasil tem um “overlap” excelente com os fusos horários e culturas mais parecidas do que as regiões listadas anteriormente.

Quantidade e qualidade de profissionais

Um mercado tecnológico forte ajuda a atrair funcionários brilhantes e atenção para o campo da engenharia de software, o que beneficia o crescente número de pessoas que desejam entrar na indústria e lançar novas carreiras.

Por isso, com o crescimento dos investimentos no Brasil, também ocorreu um aumento gigantesco na demanda por talentos em tecnologia, como engenheiros e desenvolvedores de software, cientistas de dados, UX/UI designers e gerentes de produto.

Também estão sendo investidas grandes quantidades de dinheiro na formação de novos profissionais, um exemplo disso é a criação de várias empresas dedicadas à educação e formação de profissionais dessas áreas (EdTechs).

Fusos horários semelhantes

Você sabia que a diferença entre Nova Iorque e as capitais do Brasil é de apenas 1 hora? Isso mesmo!

Várias das grandes capitais dos Estados Unidos vivem em um fuso horário parecido com o brasileiro, com Los Angeles (no fuso horário chamado Pacific Standard Time) tendo uma diferença máxima de 4 horas.

Isso é ótimo tanto para empresas americanas manterem um time trabalhando dentro de um overlap mínimo por motivos de produtividade, quanto para talentos brasileiros.

O que você precisa saber antes de se candidatar?

Trabalhar em uma empresa internacional, onde você usaria o inglês diariamente, participaria de projetos maiores e seria pago em dólares ou euros é uma oportunidade incrível para qualquer profissional.

No entanto, é importante você saber de algumas coisas antes de se candidatar. Para isso, trouxemos o pessoal da GeekHunter para responder algumas das perguntas mais frequentes (e importantes) que eles recebem!

Desde o começo do ano, a GeekHunter vem trabalhando com várias vagas internacionais e com empresas americanas e canadenses.

Qual é o nível de inglês mínimo? Vou usá-lo mesmo?

“O nível exato pode variar bastante entre empresas, cargos e senioridades. A expectativa é que o candidato consiga entender bem direções de suas lideranças e consiga se comunicar!

Em empresas com estruturas organizacionais mais horizontais (e que promovem mais a colaboração entre membros do time), é exigido uma “barra mais alta” quanto ao inglês.

No entanto, podemos já adiantar que um inglês entre o intermediário e o avançado é o mínimo para ser realmente considerado para qualquer vaga em uma empresa americana ou canadense.

Lembrando que sotaque não interfere em fluência, e sim sua capacidade de se comunicar e entender o que falam para você seja em reunião ou de forma assíncrona.”

Quantos anos de experiência preciso para me candidatar?

“Essa é uma das perguntas mais frequentes que recebemos por aqui, e dá pra entender o porquê: temos muitos iniciantes e júniores super capazes e com muita vontade de trabalhar para uma empresa de fora.

Apesar de aparecerem de vez em quando uma ou outra vaga júnior, a maioria das que nossos clientes abrem são para profissionais pleno e/ou sênior.

Com isso, indicamos que você tenha no mínimo 3 anos de experiência comprovada!”

São vagas remotas ou presenciais?

“Sim! Todas as vagas que postamos são para trabalhar remotamente, porém ainda recebendo seu salário em moeda estrangeira (dólar ou euro).

Após alguns meses ou anos, é possível negociar sua relocação para outro país, caso seja do seu interesse, porém todas as empresas abrem suas vagas para trabalho remoto inicialmente.”

Onde eu acho e me candidato para essas vagas?

“Como profissional de tecnologia, você tem algumas opções: usar o LinkedIn para achar e se candidatar a vagas ou aproveitar as vagas na GeekHunter!

Usando o LinkedIn, você poderá, sim, achar várias vagas disponíveis, porém a competição será acirradíssima (estamos falando de milhares de aplicações), principalmente se a vaga estiver com a função “Candidatura Simplificada” ligada.

Além disso, empresas que postam as oportunidades do LinkedIn geralmente não informam o salário logo de cara.

Já na GeekHunter, prezamos por transparência total e, por isso, temos todas as vagas de nossos clientes já com seus salários listados no nosso painel de vagas!

Também analisamos com carinho cada uma das candidaturas que recebemos. Até de candidatos que ainda não tem o perfil exigido pela vaga em questão!”

Em resumo…

Conseguir uma vaga internacional é o sonho de qualquer talento em tecnologia não só por questões financeiras, mas também profissionais e pessoais!

Ainda assim, dar esse próximo passo não é nem um pouco simples. Exige muita perceverância, preparo e estudo!

Após mais de 7 anos ajudando empresas e desenvolvedores a se conectarem com sua plataforma, a GeekHunter agora tem várias vagas internacionais também!

Para acessar o painel de vagas é só clicar aqui!

eduardo Especialista em SEO e produção de conteúdo, já atuei em diversas empresas de renome no Brasil e exterior. Com vasta experiência em temáticas financeiras, gosto de ajudar as pessoas a tomarem melhores decisões com seu dinheiro!