Código SWIFT: o que é, para que serve e como saber o do seu banco

4 min de leitura

Código Swift

Você sabe o que é código SWIFT? O mercado internacional anda oferecendo propostas tentadoras aos profissionais de tecnologia no país. Somos famosos por ser um povo criativo e inovador, o que desperta a atenção das empresas por todo o mundo. Em um primeiro momento, após o convite, a insegurança pode aparecer, afinal a burocracia de algumas instituições no Brasil também é famosa. 

Muitas pessoas duvidam se o dinheiro chegará seguro ao seu bolso: será que o pagamento cai certinho na conta brasileira? Nesse contexto, entender o que é código SWIFT pode ajudar a tomar as melhores decisões, sem medo.

Imagine quantos bancos diferentes tem espalhados pelo mundo. Para facilitar as transferências financeiras globais, dois métodos são internacionalmente reconhecidos e permitem identificar as contas bancárias corretamente. Um deles é o IBAN e o outro é o SWIFT, assunto do nosso artigo.

Continue a leitura e entenda mais sobre o tema. Descubra as principais informações e aumente a sua confiança ao realizar transações internacionais.

O que é código SWIFT?

Quando você for iniciar o processo de recebimento de uma remessa internacional, em algum momento ao preencher os dados vai aparecer o campo do SWIFT. Sem ele você não conclui a operação, então é fundamental entender a sua utilidade.

Vamos partir do início para facilitar o entendimento. A sigla SWIFT vem de Society for Worldwide Interbank Financial Telecommunication ou, traduzindo para português, Sociedade de Telecomunicações Financeiras Interbancárias Mundiais. É uma sociedade cooperativa internacional, com sede em Bruxelas, composta por centenas de bancos de vários países.

Foi criada para manter um canal de comunicação global entre os membros, bem como para padronizar transações financeiras entre os países. A maioria dessas transações são realizadas por meio da rede SWIFT, por isso a necessidade do código para concluir as remessas.

O código possui entre 8 e 11 caracteres. Vale ressaltar que nem todo banco tem um código SWIFT, mas todos têm a opção de conseguir um. É uma escolha estratégica, pois caso opte por não realizar transações internacionais na oferta de serviços aos clientes, não há necessidade em fazer parte da rede SWIFT.

Código BIC

O código SWIFT é também conhecido como BIC, sigla de Bank International Code (em português: Código Internacional Bancário). Ressaltamos aqui que SWIFT e BIC são duas siglas diferentes para identificar a mesma coisa, ou seja, o código universal e único para identificar um determinado banco.

O código SWIFT  é um tipo de código BIC atribuído pelo SWIFT, por isso que, apesar de diferentes, durante uma troca financeira significam a mesma coisa.

Qual a diferença entre o SWIFT e o IBAN?

Como dissemos, nas transações financeiras entre bancos de diferentes países há duas formas de identificação de contas bancárias: SWIFT e IBAN, ambas internacionalmente conhecidas. 

O IBAN (International Bank Account Number) é um código utilizado para padronizar internacionalmente a identificação de uma conta. Fora do país ele pode ter até 34 caracteres, mas por regra aqui no Brasil ele possui 29 caracteres.

A diferença básica entre os dois códigos é que enquanto o SWIFT identifica o banco, o IBAN representa as contas dentro da instituição financeira.

Como encontrar o código SWIFT?

A finalidade do código SWIFT é conectar as contas. As instituições financeiras dos diversos países que formam a rede acessam o mesmo sistema, garantindo que as transações internacionais sejam feitas com segurança e de acordo com a legislação. Seu dinheiro chega na sua conta certinho, pode confiar.

O número de caracteres do código varia entre 8 e 11. Estruturalmente, se divide em quatro partes, indicando o banco, país, região e filial. 

Exemplo: AAAABBCCDDD

AAAA – Faz referência à instituição bancária. Deve ser preenchido com letras.

BB – É o código do país, também preenchido com letras. O do Brasil, por exemplo, é BR.

CC – Indica a região do banco. Pode ter tanto letras quanto números.

DDD – Indica o número da agência bancária. Para bancos com apenas uma unidade, não é necessário inserir. Ou, basta colocar XXX no lugar. 

Confira alguns exemplos de códigos SWIFT dos principais bancos brasileiros:

Caixa

  • Swift padrão utilizado pelo banco: CEFXBRSP

Itaú

  • São Paulo (SP) – ITAUBRSPADR 
  • Belo Horizonte (MG) – ITAUBRSPBHE 
  • Campinas (SP) – ITAUBRSPCAS 
  • Porto Alegre (RS) – ITAUBRSPPAE 
  • Rio de Janeiro (RJ) – ITAUBRSPRJO 
  • Salvador (BA) – ITAUBRSPSDR
  • São Paulo (SP) – ITAUBRSPXXX (Sede)

Bradesco

  • Belo Horizonte (MG) – BBDEBRSPBHE 
  • Belém (PA) – BBDEBRSPBLM 
  • Fortaleza (CE) – BBDEBRSPFLA
  • Manaus (AM) – BBDEBRSPMNS 
  • São Paulo (SP) – BBDEBRSPMTZ 
  • São Paulo (SP) – BBDEBRSPOCO (Sede)
  • Porto Alegre (RS) – BBDEBRSPPAE
  • Vitória (ES) – BBDEBRSPVTA 

Santander

  • São Paulo (SP) – ABNABRSP
  • Belo Horizonte (MG) – ABNABRSPBHE
  • Blumenau (SC) – ABNABRSPBNU
  • Brasília (DF) – ABNABRSPBNU
  • Campinas (SP) – ABNABRSPCAS
  • Caxias do Sul (RS) – ABNABRSPCSL
  • Curitiba (PR) – ABNABRSPCTA

Banco do Brasil

  • Belo Horizonte (MG) – BRASBRRJBHE 
  • Belém (PA) – BRASBRRJBLM 
  • Blumenau (SC) – BRASBRRJBNU 
  • Brasília (DF) – BRASBRRJBSA 
  • Campinas (SP) – BRASBRRJCAS 
  • Rio de Janeiro (RJ) – BRASBRRJCGR 
  • Caxias do Sul (RS) – BRASBRRJCSL 

Da maneira tradicional, para conseguir o seu código SWIFT, verifique a informação no contrato de abertura de conta, extrato, aplicativo ou entre em contato com o banco ou agência da sua conta. Ou, se preferir, você pode consultar o código no site TheSWIFTCodes – Brasil, mas antes de preencher qualquer cadastro, sempre confira na instituição financeira se realmente está certo. 

Na Husky é diferente! A plataforma surgiu para desburocratizar a vida de quem precisa receber dinheiro do exterior. Para quem já é cliente Husky, o passo é simples e rápido: basta logar na conta, ir até o menu superior e clicar em “Contas bancárias”.

Lá você encontra os dados da sua conta e as informações necessárias para receber as remessas internacionais, como o SWIFT e o IBAN. Receba, sem dor de cabeça, pagamentos do exterior em qualquer banco que você tenha conta no Brasil.

Como vimos, o SWIFT é uma maneira internacional de identificar os bancos. No artigo foi possível entender o que é código SWIFT, a sua lógica de formação e a diferença entre ele e o IBAN. Saber estas informações são essenciais para atuar no mercado global, afinal elas ajudam a garantir que as suas remessas internacionais vão chegar com segurança no seu bolso. 

Que tal receber o seu dinheiro através da Husky? Com a Husky é bem simples, cuidamos de tudo para você. Conheça a nossa plataforma!

Photo by Artem Beliaikin on Unsplash

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.